asfinanças.com

Custo do Capital Próprio (Ke)

O custo de capital próprio é o retorno que uma empresa ou um investidor requer para decidir se um investimento atende às exigências de rentabilidade do capital. As empresas geralmente o utilizam como um critério mínimo no orçamento de capital para a taxa de retorno requerida. O custo de capital próprio de uma empresa representa a remuneração que o mercado exige em troca da aquisição do ativo e da tomada de risco de aquisição do ativo.
O-que-é-custo-de-capital-próprio

Compartilhe

índice

Publicidade

O QUE É O CUSTO DE CAPITAL PRÓPRIO (Ke) 

O custo de capital próprio é o retorno que uma empresa ou um investidor requer para decidir se um investimento atende às exigências de rentabilidade do capital. As empresas geralmente o utilizam como um critério mínimo no orçamento de capital para a taxa de retorno requerida.

 O custo de capital próprio de uma empresa representa a remuneração que o mercado exige em troca da aquisição do ativo e da tomada de risco de aquisição do ativo. 

As fórmulas clássicas para cálculo do custo do capital próprio são o modelo de capitalização de dividendos e o modelo de precificação de ativos de capital (CAPM).

PONTOS DE DESTAQUE

  • Custo de capital próprio (Ke) é o retorno que uma empresa espera para um investimento ou projeto, ou o retorno que um investidor requer para um investimento de seu capital.

  • A fórmula usada para calcular o custo de capital próprio (Ke) é o modelo de capitalização de dividendos ou o CAPM.

  • O lado negativo do modelo de capitalização de dividendos – apesar de ser mais simples e fácil de calcular – é que ele exige que a empresa pague dividendos.

  • O custo de capital próprio, em geral é  calculado utilizando a média ponderada do custo de capital, inclui tanto o custo do capital próprio quanto o custo da dívida.

COMO CALCULAR O CUSTO DE CAPITAL PRÓPRIO ATRAVÉS DOS DIVIDENDOS

O modelo de capitalização de dividendos pode ser usado para calcular o custo do capital próprio, mas requer que uma empresa pague dividendos. O cálculo é baseado em dividendos futuros. A premissa por trás da equação é que a obrigação da empresa de pagar dividendos é o custo do pagamento aos acionistas e, portanto, o custo de capital próprio. Este é um modelo limitado em sua interpretação dos custos.

Utilizando o modelo de capitalização de dividendos, a fórmula é a seguinte:

 

Custo de Capital Próprio  =   D    +   Tx de crescimento dos dividendos

                                                                     P

Onde:

D = Valor dos dividendos por ação

P = Preço da empresa por ação

COMO CALCULAR O CUSTO DE CAPITAL PRÓPRIO ATRAVÉS DO CAPM

O modelo de precificação de ativos de capital pode ser utilizado em qualquer ação, mesmo que a empresa não pague dividendos. Dito isto, a premissa por trás do CAPM é mais complicada. A teoria sugere que o custo de capital próprio é baseado na volatilidade das ações e no nível de risco comparado com o mercado em geral.

Nesta equação, a taxa livre de risco é a taxa de retorno paga sobre investimentos livres de risco, como Treasuries nos Estados Unidos e o Tesouro Selic no Brasil . Beta é uma medida de risco calculada como uma regressão sobre o preço das ações da empresa. Quanto maior a volatilidade, maior o risco e o beta relativo em comparação com o mercado em geral.

 

Custo de capital próprio = Taxa de retorno livre de risco + Beta × (Taxa de retorno de mercado – Taxa de retorno livre de risco) 

A Taxa de retorno de mercado (benchmarking) é a taxa média de mercado que pode ser obtido através do índice de referência, no Brasil é utilizado o IBOVESPA, nos Estados Unidos é comumente utilizado o S&P500. Em geral, uma empresa com um beta elevado, representa uma empresa com um alto grau de risco, e terá um custo maior de capital próprio.

O QUE O CUSTO DE CAPITAL PRÓPRIO PODE DEMONSTRAR

O custo de capital próprio se refere a dois conceitos separados, dependendo da parte interessada. Se você é o investidor, o custo de capital próprio é a taxa de retorno necessária para um investimento em ações. Se você é uma empresa, o custo de capital próprio determina a taxa de retorno necessária em um projeto ou investimento em particular ser aprovado.

Há duas maneiras de uma empresa obter capital: através de dívida ou capital próprio. A dívida é mais barata, mas a empresa deve amortizá-la. O capital não precisa ser amortizado, mas geralmente custa mais do que o capital da dívida, devido às vantagens fiscais do pagamento de juros. Como o custo do capital próprio é maior do que a dívida, geralmente proporciona uma taxa de retorno maior.

 

IMPORTANTE – O custo de capital próprio pode significar duas coisas diferentes, dependendo de quem o está usando. Os investidores o utilizam como referência para um investimento de capital, enquanto as empresas o utilizam para projetos ou investimentos relacionados.

 

QUAL A DIFERENÇA ENTRE O CUSTO DE CAPITAL PRÓPRIO E O CUSTO DE CAPITAL

O custo do capital é o custo total de captação de capital, levando em conta tanto o custo do capital próprio quanto o custo da dívida. Uma empresa estável e com bom desempenho geralmente terá um custo de capital mais baixo. Para calcular o custo de capital, o custo do capital próprio e o custo da dívida devem ser ponderados e depois somados. O custo de capital é geralmente calculado utilizando a média ponderada do custo de capital.

EXEMPLO DE CÁLCULO DO CUSTO DE CAPITAL PRÓPRIO

Considere a empresa A negociando no  a uma taxa de 10% de retorno. Enquanto isso, ela tem um beta de 1,1, expressando um pouco mais de volatilidade do que o mercado. Considere que o Tesouro SELIC (taxa livre de risco) atualmente é de 5%. Usando o modelo de precificação de ativos de capital (CAPM) para determinar seu custo de financiamento de capital, você aplicaria a seguinte fórmula:

 

Custo de capital = Taxa de retorno livre de risco + Beta × (Taxa de retorno de mercado – Taxa de retorno livre de risco) , logo:

 5 + 1,1 × (10-5) = 10,5%.

 

Ficou com dúvidas, gostou do conteúdo ou tem alguma sugestão? Conta pra gente aqui embaixo.

 

Fique sempre atualizado

Se inscreva em nossa newsletter

Sem spam, só enviamos novas atualizações e conteúdos relevantes.

Publicidade

Chegou a hora de você dominar suas finanças! 

Conheça o curso de Finanças pessoais da RICO Treinamentos.

Clique aqui e saiba mais!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade

Fique sempre atualizado

Se inscreva em nossa newsletter

Sem spam, só enviamos novas atualizações e conteúdos relevantes.

Ainda não achou o que buscava? Tente outro termo

Publicidade

Mais recentes

Aqui tem mais conteúdo

Você também pode gostar desses posts

Este site preza pela qualidade da informação e atesta a apuração de todo o conteúdo produzido por sua equipe, ressaltando, no entanto, que não faz qualquer tipo de recomendação de investimento, não se responsabilizando por perdas, danos (diretos, indiretos e incidentais), custos e lucros cessantes. Não garantimos que você conseguirá obter quaisquer resultados financeiros usando qualquer um de nossos treinamentos ou posts recomendados.

© 2023 asfinanças.com | Todos os direitos reservados  |  Política de Privacidade   |  Termos de Uso  |  Política de Cookies

Uma empresa Wise Ventures | Wise Real Estate | Wise investor | Wise Class